segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Lucía y Luis

Hoje fui até o Cais do Porto pra conferir outras mostras da 7ª bienal do mercosul – Grito e Escuta.

A Mostra Absurdo foi a que mais me envolveu, o caminho a ser percorrido entre uma obra e outra é sobre a areia, já criando aí uma sensação física um pouco inusitada. Logo fui cercada por uma atmosfera bruxuleante e diversos ruídos. De repente, ao seguir caminhando começo a ouvir sussurros ininteligíveis e um tanto angustiantes, eles vinham do topo de uma escada! E coragem pra subir lá sozinha? Como desejei ter a mão de alguém, pra segurar a minha! Olhei para os lados, esperando por esse alguém pra subir comigo, mas vi que só poderia contar com a minha própria companhia. Subi. Degrau por degrau, já distinguindo um espanhol que sempre considero tão caliente, mas logo lembrei que espanhol também pode ser aterradoramente asustador como vivenciei alguns meses atrás no filme REC! Ao chegar no topo me deparei com uma sala escura e abafada. Adentrei. Valeu transpor toda a insegurança, vencer o coração disparado e descompassado, vejam o quão incrível são os vídeos em stop-motion exibidos em sequência:
(Fica com a luz acesa, ou não... quer dizer, você quer sentir calafrios?)




(Ah! Na exibição não tinha legenda, fica de presente pra vocês!!)

Quando desci as escadas, tinha uma menina com um olhar assustando e hesitante, ao lado dela estava um rapaz, que colocou a mão sobre seu ombro e disse decidido “vamos, vamos lá ver” e foi conduzindo-a escada acima. Tudo bem... vai... eu fique com a emoção!

Também gostei do vídeo “Cair em si”, que é exibido, singularmente, sobre a areia. Segue um trecho do mesmo. (O som que vocês vão ouvir, não corresponde ao da filmagem, cuja acústica era tranquila, repercutindo um gotejar. Esse barulho de vento e ondas é do vídeo ao lado. De certa forma, os sons se confundiam lá dentro, uma mistura, que até agora estou tentando entender se foi, de fato, positiva).



Esse post, foi só pra dar um gostinho, tem muito mais à surpreender e ser apreciado. Você tem até o dia 29/11 pra conferir!

Em tempo:
Matheus, meu primo querido, lembrei de ti, que há muitos anos atrás, mesmo tendo apenas duas mãos, deu um jeito de segurar as minhas, as da Lili e as da Amanda, naquela “mansão do terror” (ou talvez fomos nós que nos agarramos nos teus braços). E você ainda aguentou calado nossos gritos histéricos, (desculpa se quase te deixamos surdo por alguns minutos!) por dois andares assustadores. Acho que era da sua mão que tanto senti falta hoje.

4 comentários:

Betina disse...

Bah Natiiii, q medãoooooooo!!
Eu nunca iria sozinha!! Santo Matheus q foi com vcs na Mansao do Terror pq eu nuncaaa iriaa nem acompanhada huahua Bjaooo

a_girl_feeling disse...

Sim, Bê as sensações tavam todas afloradas, pelas vozes, pela iluminação, mas foi show, pq me tirou do lugar comum!! :) bjsss

Lisiane disse...

Adoreeei! Muito bom!
E sobre a Casa dos Horrores, eu não fuuui =[ deve ter ido tu e a Amanda só, pq eu tinha muito medo.. hahahah
Beijão Nati

a_girl_feeling disse...

hahah Foi uma experiência que não vou esquecer tão cedo...
O que Lili? Claroo que tu foi, era nós três e o Math... Será q estou tão enganada assim?? :p bjssss